Saúde Emocional

O equilíbrio físico e comportamental

Nessa correria do dia a dia em algum momento você já parou para pensar como anda a sua saúde emocional?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde emocional como:

“ Um estado de bem-estar onde o indivíduo realiza suas próprias habilidades, lida com os fatores estressantes normais da vida, trabalha produtivamente e é capaz de contribuir com a sociedade.”

A saúde emocional tem uma dimensão muito maior do que muitas pessoas imaginam, abrangendo não só aspectos físicos, mas também áreas comportamentais, relacionamentos, social, profissional , bem estar entre outros.

Durante o nosso desenvolvimento pessoal, fomos culturalmente  educados para agirmos racionalmente, sem darmos  muita importância para as  nossas emoções.

Para cuidarmos da nossa saúde emocional é importante conhecermos a biologia  das emoções e qual é o impacto causado em nossas vidas por não sabermos  gerenciar as nossas  emoções assim como os seus benefícios vividos com a saúde emocional em equilíbrio.

Diariamente nosso cérebro tem inúmeros pensamentos e a qualidade deles altera a bioquímica do nosso corpo gerando estados de saúde física e mental dependentes do nosso estado emocional.

Excessos de emoções  podem ser um bálsamo ou um veneno para nossa saúde,  a cada alteração do nosso humor ocorre uma inundação na nossa corrente sanguínea de elementos  químicos conhecidos como neurotransmissores e ou moléculas da emoção, nos causando diversas sensações no nosso organismo.

Essas moléculas de emoção são liberadas e distribuídas pelo corpo, instruindo as células sobre se devem ou não se dividir, se devem ativar este ou aquele gene. Tudo no nosso corpo é mobilizado por essas moléculas mensageiras, que estão em toda parte”

Cada emoção tem sua “assinatura bioquímica” particular. A hostilidade e a raiva  por exemplo, está associada ao excesso de cortisol que por sua vez está relacionado  à doença cardiovascular, problemas digestivos, câncer, diabetes, Mal de Alzheimer, depressão e até mesmo a morte prematura. Portanto é preciso alertar, “raiva pode matar”.

Por outro lado, a ocitocina, gerada quando sentimos afeto, e o sentimento de  amor, reduz os níveis de cortisol e baixa a pressão, protegendo-nos das doenças associadas ao estresse e a raiva, a produção de dopamina está associada  a felicidade, ; as sensações de bem-estar associada   a serotonina e a endorfina conhecidos como neurotransmissores que aumentam as emoções positiva. Os sentimentos de status superior numa hierarquia estão associados aos elevados níveis de testosterona; e os sentimentos de inferioridade, à baixa testosterona. A curto prazo esses efeitos são inofensivos e necessários para o nosso instinto de sobrevivência nos casos que nos encontramos em situações de emergência e precisamos lutar, fugir ou até mesmo congelar, entretanto quando a pessoa vive num estado de emergência constante ou seja com emoções negativas isso pode trazer danos significativos para o corpo e para a mente contribuindo para instalação de doenças psicossomática no nosso organismo de forma silenciosa.

As doenças psicossomática são doenças da mente que manifestam sintomas físicos, de etiologia psicológica. Geralmente aparecem em pessoas que têm altos níveis de estresse e ansiedade, que cultivam sentimentos negativos, pois é uma forma do corpo demonstrar fisicamente, que algo está errado na parte emocional e sentimental. È fundamental compreender as causas emocionais associadas ao problema de saúde e aprender a lidar com o ciclo das emoções para se proteger. As pessoas que melhor gerenciam as suas emoções possuem melhor relação com o seu corpo, desenvolvem a resiliência uma habilidade de se recuperar das adversidades da vida. evitando a sobrecarga do organismo com  reações  química prejudiciais a saúde , e levam uma vida com hábitos ,comportamentos e  pensamentos  saudável.

A saúde emocional não é algo inatingível, precisamos ter a auto responsabilidade de compreender que precisamos desenvolver o cuidado e o respeito para  conosco e que  as nossas escolhas em nutrir as nossas emoções positivas estão  diretamente relacionada a saúde emocional  refletindo positivamente nas diversas áreas da nossa vida.

Durante muito tempo a psicologia positiva vem estudando o comportamento das pessoas felizes,  comprovando cientificamente que existem alguns itens essenciais a serem praticados por pessoas que querem alcançar a felicidade contribuindo para a conquista da  saúde emocional:

Segue aqui alguns itens comprovados cientificamente que se colocados em pratica diariamente você estará contribuindo para a conquista da  sua saúde emocional .

Aumento da ingestão de água-  O corpo é constituído  em média de 70% de água carreador fundamental de nutrientes para o nosso organismo;

Busque uma alimentação saudável evite alimentos prejudiciais à saúde;

Pratica de exercício físicos – A atividade física   diminui o stress, aumenta a produção de endorfina e dopamina ajudando a regular as nossas emoções positivas;

Se relacione com pessoas emocionalmente saudável, pessoas com o mesmo ideal. Somos resultado da média das cinco pessoas com as quais mais convivemos;

Priorize um tempo para se dedicar a sua vida espiritual, confiar no Divino Criador favorece o equilíbrio emocional;

Pare de reclamar, exercite mais o ato de agradecer, quando estamos agradecendo estamos ativando o sistema de recompensa no cérebro e produzindo dopamina, simultaneamente ativamos também o hipotálamo e produzimos ocitocina, portanto o ato de agradecer fortalece as nossas emoções positivas;

Pratique o amor em todas as suas relações.

Essas ações precisam ter constância, para isso é necessário começar a plantar a sementinha e regar diariamente com ações e pensamentos positivos para que muito em breve você possa colher o fruto e se deliciar com os prazeres da saúde emocional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *